jeudi 24 juillet 2014

Brasilian press speaks of Abjadiye

Site em português ajuda a aprender árabe do Líbano

Portal Abjadiye tem 99 lições que ensinam palavras e frases básicas do dialeto árabe libanês. Aluno aprende desde como se apresentar até a se comunicar no banco ou farmácia.

http://www.anba.com.br//noticia_educacao.kmf?cod=21864215

São Paulo – Aprender uma língua longe do país onde ela é falada pode ser muito complicado. Pensando nisso, em 2012, o libanês radicado na França, Antoine Rizk, criou o site Abjadiye (alfabeto em árabe do Líbano), para ajudar seus filhos a aprenderem seu idioma. Agora, o site ganhou uma versão em português do Brasil.
O portal foi criado originalmente com versões em inglês e francês, e foi a partir daí que Philippe Gebara, professor de filosofia do Rio de Janeiro, desenvolveu a versão brasileira. Neto de libaneses, ele morou no país de seus avós por oito meses, quando estudava para ser padre.

Gebara desistiu do seminário, mas os meses de aulas de árabe que teve enquanto se preparava para a carreira religiosa serviram de base para adaptar as lições para a língua portuguesa. Ele tomou conhecimento do site quando ainda estava no Líbano e entrou em contato com Rizk com a proposta para fazer a versão brasileira do Abjadiye.

“Também sou tradutor do inglês e do francês. Fiz a tradução porque vi que faltavam recursos aqui (para o aprendizado da língua). Era algo que me entusiasmava porque gosto da língua árabe e do dialeto libanês”, conta.

A versão nacional do site levou cerca de cinco meses para ficar pronta e foi concluída no segundo semestre do ano passado. O Abjadiye conta com 99 lições, divididas em três módulos. Neles, o aluno aprende como se apresentar, falar de comida, fazer compras, falar de nacionalidades, além de lidar com situações como ir ao banco, à farmácia ou ao consultório médico, entre outras.

“A grande dificuldade no mundo árabe é que se começa o aprendizado pelo árabe literário mas, na hora da prática, ele não serve para falar. No Oriente Médio, você precisa do árabe dialetal”, aponta Gebara. Ele se refere ao fato de os cursos tradicionais do idioma ensinarem o árabe clássico, versão que é usada em jornais, livros e noticiários de TV, mas que é diferente do falado no dia a dia pela população dos países árabes.

Gebara aponta ainda que o site pode ser usado por crianças e adultos. “O curso tem uma abordagem comunicativa, com situações muito próximas do real. Ele se propõe a tirar os obstáculos para as pessoas que querem se aproximar do árabe. É um convite para as pessoas superarem esse mito de que o árabe é muito difícil”, completa.

O serviço do Abjadiye é pago, mas é possível fazer algumas lições gratuitamente para testá-lo. O endereço do site éwww.abjadiye.com.

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire